Aline Feltrin

18.09.2020 | 20:32

Mercedes-Benz apresenta caminhão movido a hidrogênio

Revelado pela Daimler na Alemanha, o Mercedes-Benz GenH2 terá motor elétrico a célula a hidrogênio, autonomia de até mil km e será produzido a partir de 2024

mercedes-benz
Crédito: Divulgação/Daimler

A Daimler Trucks apresentou o Mercedes-Benz GenH2, um caminhão a hidrogênio líquido. O protótipo tem autonomia para rodar até mil quilômetros, de acordo com informações da fabricante. Os testes com clientes em operações reais começam em 2023 na Europa.

A Daimler pretendia mostrar o novo protótipo na IAA, a maior feira de veículos comerciais do mundo. Mas o evento, que deveria ocorrer neste mês em Hannover, na Alemanha, foi cancelado por causa da pandemia do novo coronavírus.

O Mercedes-Benz GenH2 tem motor elétrico. Mas em vez de ficar armazenada em baterias, a eletricidade é gerada por meio de célula a combustível. O curioso é que, tecnicamente, o hidrogênio líquido não será um combustível.

Isso porque não há combustão. A energia elétrica é gerada por meio de uma reação química. Entre as vantagens, o resultado é que pelo escapamento sai apenas água. E o líquido é tão puro que pode ser ingerido por pessoas e animais.

Mercedes-Benz terá eActros em 2021

O GenH2 é apenas um dos destaques da Mercedes-Benz na área de eletrificação. A marca também revelou eActros LongHaul, versão elétrica de seu caminhão pesado para longas distâncias. Com autonomia para rodar até 500 km entre as recargas, novo modelo será produzido a partir de 2024, segundo informações da empresa..

Há ainda o eActros, um caminhão elétrico para operações urbanas. O modelo foi revelado em 2018 e já passou por uma ampla fase de testes em situações reais.

A autonomia do novo modelo será de cerca de 200 km, de acordo com dados da Mercedes-Benz. E o início da produção em série está programada para o ano que vem.

Daimler aposta na eletrificação

CEO da Daimler Truck, Martin Daum diz que a empresa está trabalhando para eletrificar toda sua gama de veículos. Isso vai dos modelos utilizados em operações de distribuição urbana até os voltados ao transporte de longa distância. Segundo o executivo, essa mudança não ficará restrita à Europa.

Até 2022, a Daimler Trucks passará a oferecer veículos elétricos também nos Estados Unidos e Japão. Daum reforçou que até 2039 nesses três mercados a companhia terá apenas modelos livres de motores a combustão.

Notícias relacionadas