Mercedes-Benz acirra disputa nos semipesados

Atego 1719 assumiu a liderança da categoria em janeiro, mas por diferença que revela mais empate que vantagem

Mercedes-Benz Atego 1719 Crédito: Foto: Mercedes-Benz

No mês passado, o Mercedes-Benz Atego 1719 desbancou a liderança do Volkswagen Constellation 24.280 na categoria de semipesados. Baseado nos números consolidados pela Fenabrave, federação que representa os concessionários O modelo da fabricante de São Bernardo do Campo (SP) somou 202 licenciamentos contra 199 emplacamentos do caminhão da montadora de Resende (RJ), desempenhos que representaram participações de 11,11% e 10,95% nas vendas de um mercado de 1.818 unidades.

É um feito e tanto. Mérito da Mercedes-Benz que, segundo a empresa, o resultado mensal na categoria foi proveniente de entregas para o transporte de bebidas, demanda que habitualmente aumenta no verão. Mas é somente o início do ano e muito caminhão ainda vai passar dessa ponte, afinal, o modelo da VWCO não se mostra como qualquer oponente.

O Constellation 24.280 é líder tradicional dentre os semipesados, frequentemente esbanjando vantagem. No ano passado, o modelo acumulou 2.917 emplacamentos, liderança com 15,3% dos negócios na categoria. O segundo colocado, o Atego 2426, computou 1.626 unidades ou 8,5% do segmento. Mesmo o Atego 1719, o líder de janeiro, acabou em terceiro lugar em 2018, com 1.297 caminhões vendidos (6,8%).

Fato é que ao assumir a liderança dos semipesados, a Mercedes-Benz coloca mais tempero na disputa do segmento, fazendo com que as montadoras comecem o ano a partir de um mesmo patamar. Pelos números divulgados pela Anfavea, a associação que reúne as fabricantes de veículos no País, enquanto a marca da estrela de três pontas registrou 521 caminhões da categoria licenciados, um crescimento de 27,4% sobre janeiro do ano passado (409 unidades), a rival fluminense anotou 520 emplacamentos, em alta de 22,1% na mesma base de comparação (426 unidades).

No fim das contas, no mês passado, segundo o volume de negócios apurado pela Anfavea, de 1.566 semipesados vendidos, ambas as montadoras dividiram o mercado com 33% das vendas cada. Por enquanto, um empate de uma primeira etapa que promete briga acirrada nos próximos onze meses.

 


Notícias relacionadas