Mercado de usados começa o ano aquecido

Caminhões da Mercedes-Benz são disparados os mais negociados

Vendas de usados em alta Crédito: Foto: Mercedes-Benz

Como ocorre no mercado de novos, o de caminhões usados iniciou o ano em forte movimentação de negócios. Conforme balanço consolidado pela Fenabrave, federação que representa as distribuidoras de veículos no País, no primeiro bimestre trocaram de mão 54.797 caminhões, alta de 12,6% sobre o volume registrado um ano antes, de 48.676 unidades.

Sem a ocorrência do Carnaval em fevereiro, o desempenho nas lojas de usados foi ainda mais robusto. No mês passado, as transferências de propriedade de caminhões somaram 28.538 veículos, crescimento de 21,1% em relação ao mesmo mês de 2018, período que registrou 23.555 unidades negociadas.

Segundo cálculos da federação, a relação proporcional entre os mercados é de cada caminhão 0 km vendido, outros 4,5 usados são negociados.

A Mercedes-Benz domina amplamente a preferência na demanda de usados. Nos dois primeiros meses do ano, 20.768 caminhões da marca mudaram de dono, volume que representou 37,9% do total de negócios. Os veículos da Volkswagen Caminhões e Ônibus tiveram a segunda maior participação, de 21,03%, com 11.523 unidades transferidas. Logo em seguida, em terceiro lugar, ficaram os caminhões da Ford, com 16% das transações. Juntos, os caminhões das três marcas responderam por 75,5% dos negócios do mercado de usados no acumulado do ano.

Também o comércio de implementos rodoviários usados se apresentou aquecido neste começo de ano. No primeiro bimestre, 15.589 equipamentos ganharam novos proprietários, volume 20% superior ao anotado no mesmo período do ano passado, de 12.988 unidades negociadas.


Notícias relacionadas