Redação

17.01.2019 | 14:56

Kenworth e Toyota juntas por emissão zero

Fabricantes desenvolvem modelos baseados no T680s movidos a célula de combustível para aplicação no porto de Los Angeles, EUA

Kenworth T680s a hidrogênio Crédito: Foto: Kenworth

A Kenworth, marca do Grupo Paccar, e a Toyota somaram força para o desenvolvimento de dez unidades do cavalo-mecânico T680s com motorização elétrica e alimentados por hidrogênio. O projeto tem como principal candidato para se beneficiar dos veículos o porto de Los Angeles, na Califórnia, Estados Unidos, e arredores, e é fruto de uma concessão de US$ 41 milhões proveniente de programa encabeçado pela agência de proteção ambiental CARB (California Air Resources Board).

O objetivo do programa, que soma por volta de US$ 82 milhões em recursos, é colocar em operação nos próximos dois anos veículos elétricos que combinam células de combustível, infraestrutura de abastecimento de hidrogênio, bem como equipamentos de movimentação de carga com emissão zero na bacia de Los Angeles.

Os Kenworth T680s serão responsáveis pelo transporte de carga tanto no interior do porto quanto também em rotas por cidades do interior, como Ontario, no condado de San Bernardino.

“Esta é uma excelente oportunidade para a Kenworth e a Toyota trabalharem juntas para explorar e impulsionar o desenvolvimento de tecnologias avançadas de emissão zero que desempenharão um papel fundamental no transporte comercial do futuro”, diz em nota Mike Dozier, gerente-geral da Kenworth e vice-presidente da Paccar.

Os modelos em desenvolvimento serão baseados na tecnologia de células de combustível a hidrogênio para gerar eletricidade que, por sua vez, alimenta os motores elétricos, carrega as baterias e fornece energia para acionamento de componentes como direção elétrica e compressores de ar. De acordo com as fabricantes, os Kenworth T680s terão autonomia em torno de 480 quilômetros.

“Este não é apenas um experimento científico, o objetivo é fazer a diferença na sociedade”, afirma Bob Carter, vice-presidente executivo da Toyota Motor North America. “A intenção é remover a poluição e melhorar a qualidade do ar dentro e ao redor do porto de Los Angeles.”

Notícias relacionadas