Andrea Ramos

27/01/2021 - 5 minutos de leitura.

JSL compra Pronto Express por R$ 288,6 milhões

A JSL Logística adquire a Pronto Express e quer aumentar as sinergias no negócio de armazenagem e logística. Bem como sua área de atuação

JSL
JSL Crédito: JSL/Divulgação

A Simpar, que controla a JSL Logística, comprou 100% da Pronto Express Logística S.A. O negócio foi fechado por R$ 288,6 milhões. O valor será quitado em três parcelas.

Todavia, a primeira parcela, no valor de R$ 66 milhões, será paga no fechamento da transação. Assim, as demais serão pagas no terceiro e no sexto meses subsequentes à data de fechamento do negócio.

Ademais, os ex-proprietários da transportadora receberão um prêmio de R$ 16,65 milhões a partir de 2024. Contudo, isso só ocorrerá se as metas previstas no contrato forem atingidas.

De acordo com a Simpar, a transação faz parte da estratégia de aquisições da JSL. Dessa forma, a empresa visa buscar o investimento adequado para aumentar o relacionamento com os clientes.

“A compra da TPC adiciona escala e trará sinergias ao negócio de armazenagem e logística interna da JSL, que atualmente opera cerca de 140 mil m² de armazéns. Dessa forma, soma ao portfólio novos serviços como as operações dedicadas e a distribuição fracionada de encomendas”, informa a Simpar por meio de comunicado.

JSL vai às compras

Em 2020, a JSL adquiriu 100% da Transmoreno e 75% das ações da Fadel. Além disso, fez novas ofertas públicas de seus papeis na bolsa de valores (B3), o chamado IPO. Com isso, captou R$ 694 milhões com a oferta de ações primárias.

Segundo o CEO da JSL, Fernando Simões, a companhia está aberta a novos investimentos. Ele concedeu uma entrevista exclusiva ao Estradão em novembro de 2020.

Juntas, JSL, Fadel e TPC serão responsáveis por 56 mil entregas diárias. A aquisição da TPC amplia o número de serviços oferecidos pela JSL.

Porém a nova integrante do grupo ainda tem participação reduzida no transporte rodoviário de cargas. Ainda assim, tem grande potencial por causa de sua experiência e da densidade de frota da JSL.

“Os 850 mil m² de armazéns em 24 estados operados pela TPC aumentarão a oferta aos clientes da JSL em localidades em que não possuímos serviços de armazenagem. Além de potenciais sinergias onde as duas empresas possuem operações”, informa a empresa.

Além disso, a TPC mantém uma plataforma para inteligência e controle de gestão completa. O sistema integra a cadeia de distribuição da fábrica ao cliente final. Nesse sentido, utiliza algoritmos avançados e inteligência artificial. Em outras palavras, isso trará um diferencial na oferta de serviços de última milha.

Sobre a Pronto Express

Em 2020, a Pronto Express obteve receita líquida de R$ 415 milhões. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 57,5 milhões.

O lucro líquido foi de R$ 15,4 milhões. A empresa tem mais de 5 mil colaboradores.

Fundada em 2001, atua no setor de armazéns alfandegados ou não, logística dedicada in house, cross docking e gestão integrada de distribuição.

Logo, inclui a última milha e logística reversa. As operações são, principalmente, nos setores de cosméticos, moda, varejo e eletroeletrônicos. Bem como telecomunicações, farmacêutico, equipamentos hospitalares, bens de consumo, óleo e gás e petroquímico.

Notícias relacionadas