Mário Sérgio Venditti

13.10.2017 | 11:24

JAC lança comercial leve V260

Modelo custa R$ 69.990 e vai concorrer com Hyundai HR e Kia Bongo

Crédito: Foto: JAC Motors

A JAC Motors foi fundada em 1964 como fabricante de caminhões e ônibus até que resolveu expandir sua área de atuação ao produzir também automóveis de passeio. No Brasil desde 2011, a marca chinesa fez o caminho inverso e só havia trabalhado com um veículo comercial: o T140, em 2012. Mas a empresa se limitou a um lote de 500 unidades, porque a sobretaxa de IPI inviabilizou a venda do modelo.

Agora, a JAC volta à carga com o V260. Com peso bruto total (PBT) de 3.200 kg, ele é muito apropriado para ser usado como VUC (veículo urbano de carga), podendo transportar até 1.510 kg. “Nesse segmento, o que mais conta é o preço”, afirma Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil. Por isso, ele se esforçou para colocar uma etiqueta no V260 menor que a de seus concorrentes. Enquanto o V260 custa R$ 69.990, o Kia Bongo sai por R$ 73.990 e Hyundai HR, R$ 73.720.

Com 4,84 m de comprimento, 1,75 m de largura e 1,95 m de altura, o V260 mostra versatilidade na cidade. É como se fosse uma picape – para se ter ideia, a Fiat Toro mede 4,91 m. Graças à distância entre-eixos de 2,47 m, ele pode receber implementos dos tipos basculante, refrigerado, baú, plataforma e “cabritinha” (para levar produtos a granel). A JAC tem um fornecedor homologado e o veículo já pode sair da concessionária com o implemento que será usado pelo comprador.

O motor Cummins, que equipava o T140, dessa vez foi descartado para cortar custos. O V260 usa o 2.0 diesel de 103 cv a 3.600 rpm produzido pela Kunming Yunnei (não se perca pela similaridade do nome). À primeira vista, a potência não arranca suspiros, mas Habib faz questão de enaltecer o torque de 260 Nm (vem daí o nome). “É o melhor da categoria”, garante. “Um torque melhor proporciona rendimento mais eficaz no tráfego urbano, ainda mais com carga total.”

Além de ser mais barato, o pequeno caminhão da JAC tem o menor custo de manutenção. As revisões até 60.000 custam R$ 5.240. As primeiras seis visitas do Kia Bongo à concessionária somam R$ 5.487 e as do Hyundai HR são bem mais elevadas: R$ 7.063.

O V260 traz de série ar-condicionado e o sistema Connect Front Camera, uma câmera instalada no retrovisor central. Ele grava em um cartão de memória todas as imagens à frente do caminhão e, conectado a um aplicativo de celular, permite que o frotista saiba onde está o veículo em tempo real. Trata-se de um dispositivo presente no SUV JAC T40 que a marca oferece também ao seu comercial leve.

De janeiro a setembro do ano passado, a JAC tinha 0,14% de participação no Brasil. No mesmo período deste ano, o número subiu para 0,16% devido à boa aceitação do T40. Com o V260, a fabricante quer fazer sucesso no segmento de veículos comerciais. É mais uma tentativa de crescer no complicado – e concorrido – mercado nacional.

Notícias relacionadas