Notícias

Hyundai terá 1.600 caminhões a hidrogênio na Suíça até 2025

Com sucesso dos testes feitos na Suíça, nos quais o Xcient Fuel Cell percorreu um milhão de km, Hyundai quer oferecer modelo na Alemanha e Holanda

Redação

09 de ago, 2021 · 7 minutos de leitura.

Transportadores europeus aprovam o Hyundai a hidrogênio" >
Hyundai
Crédito:Hyundai/Divulgação
Transportadores europeus aprovam o Hyundai a hidrogênio

O Hyundai Xcient Fuel Cell é a grande aposta da marca sul-coreana para o futuro do transporte de carga. Nesse sentido. a empresa promete entregar 1.600 unidades do caminhão a célula a combustível até 2025 na Suíça. Para isso, o modelo vem sendo avaliado no país e teve bons resultados.

Nesse sentido, o Hyundai Xcient Fuel Cell percorreu um milhão de quilômetros na Suíça. Além do teste ter sido severo, foi feito em operações reais por 25 operadores logísticos locais. O modelo tem peso bruto total (PBT) de 36 toneladas.

LEIA TAMBÉM: Scania 142 H dos anos 1980 roda 4 milhões de km sem abrir o motor

Como resultado, 631 toneladas de CO2 deixaram de ser lançadas na atmosfera. Segundo a Hyundai, o cálculo foi feito comparando o Xcient Fuel Cell, que utiliza hidrogênio, com um caminhão equivalente equipado com motor a diesel.

Reabastecimento rápido

Ou seja, trata-se de um modelo movido por motor 100% elétrico. Porém, a energia é gerada por meio de uma reação química na célula a combustível abastecida com hidrogênio. Portanto, diferentemente dos motores convencionais, não há combustão nem emissões de poluentes.

Da mesma forma, o caminhão a célula a combustível não precisa ficar muito tempo parado em postos de recarga. Diferentemente, portanto, do que ocorre com os veículos elétricos convencionais. De acordo com a Hyundai, o Xciente Fuel Cell tem sete tanques com 32,09 kg de hidrogênio.

Portanto, chamou a atenção dos operadores a rapidez do reabastecimento. Ou seja, encher os tanques leva entre 8 minutos e 20 minutos. Assim, o caminhão pode rodar cerca de 400 km. De acordo com a Hyundai, esse dado é para a versão com carroceria rígida, tração 4x2 e rebocando 18 toneladas.

Hyundai tem 476 cv

Porém, um dos desafios é criar a rede de reabastecimento. Isso porque o hidrogênio é altamente instável. Por isso, há maior risco de explosão na comparação com combustíveis como diesel e gasolina, por exemplo. Assim, o sistema tem de ser altamente seguro.

Seja como for, na Suíça a Hyundai oferece o sistema de pagamento por uso. Ou seja, o valor pago pelo cliente inclui o reabastecimento de hidrogênio, a taxa de serviço e a garantia de dois anos. Bem como a substituição da célula a combustível e da bateria de alta tensão após seis anos.

Segundo a Hyundai, o Xcient Fuel Cell entrou em produção em série em 2019. Seja como for, neste ano o caminhão a hidrogênio recebeu as primeiras atualizações. Assim, ganhou atualização no desenho e teve a potência ampliada para cerca de 476 cv.

Velocidade máxima é de 85 km/h

De acordo com a Hyundai, o caminhão tem 9,75 metros de comprimento. Bem como 2,51 m de largura, 3,73 m de altura e 5,13 m de distância entre os eixos. A transmissão é automática de seis velocidades e a velocidade máxima é de 85 km/h.

Continua depois do anúncio

Segundo a fabricante, os freios são a disco e há sistema retarder. Além disso, a suspensão é a ar, com duas bolsas no eixo dianteiro e quatro no traseiro. Já os pneus têm medidas 315/70 R22,5. De acordo com a Hyundai, o caminhão vem bem equipado de série.

Por exemplo, traz assistente de risco de colisão frontal. Bem como controlador de velocidade de cruzeiro e distribuição eletrônica das forças de frenagem. Outro destaque é o sistema que evita a saída involuntária da faixa de rolamento. Por sua vez, os air bags são opcionais.

Foco no mercado europeu

Em 2019, a sul-coreana Hyundai e a suíça H2 Energy se uniram para criar a Hyundai Hydrogen Mobility (HHM). Como resultado, o caminhão Xcient Fuel Cell é oferecido por meio de leasing. Ou seja, inclui o sistema de pagamento por uso, suporte técnico e até a rede de abastecimento de  hidrogênio.

Segundo o CEO da Hyundai Hydrogen Mobility, Mark Freymüller, em 2022 a oferta será ampliada para outros mercados na Europa. "Provavelmente, para Alemanha e Holanda", diz o executivo. De acordo com ele, há grande interesse de quase todos os países do continente.

Como resultado, a empresa está ampliando o projeto. Nesse sentido, pretende criar parcerias para oferecer novos postos de reabastecimento de hidrogênio. Da mesma forma, prevê aumentar a produção de caminhões a célula a combustível para atender a demanda.