Você está lendo...
Hidrogênio como alternativa ao transporte de carga
Tecnologia

Hidrogênio como alternativa ao transporte de carga

Kenworth mostra caminhão baseado em célula de combustível como solução para operações sem emissão de poluentes

Redação

11 de jan, 2018 · 3 minutos de leitura.

Kenworth T680 a hidrogênio
Crédito:Crédito: Kenworth

A Kenworth, marca do grupo Paccar, levou para a CES (Consumer Eletronics Show), uma das maiores feiras do mundo de eletroeletrônica e tecnologia, de 9 a 12 de janeiro em Las Vegas, Estados Unidos, modelo T680 desenvolvido a partir de célula de combustível de hidrogênio como mais uma proposta para o futuro do transporte sem emissão de gases poluentes.

O veículo tem tecnologia híbrida que combina gás hidrogênio comprimido e ar para produzir eletricidade com vapor de água proveniente da exaustão. A energia tanto alimenta o motor elétrico de duplo rotor para movimentar o caminhão quanto para reabastecer baterias de íon-lítio para uso posterior.

O modelo faz parte do projeto ZECT, do inglês Zero Emission Cargo Transport, gerenciado pela agência ambiental responsável pelo controle da qualidade do ar na Costa Sul da Califórnia. O caminhão já se encontra em avaliação em ambiente controlado em Seatlle e, de acordo com a fabricante, o próximo passado será o teste na vida real, com operadora logística nos portos de Los Angeles e Long Beach, na Califórnia, a partir do segundo trimestre deste ano.


Segundo a Kenworth, o conceito apresentado oferece autonomia de 150 milhas, em torno de 241 km, na medida para operações de curtas distância ou mesmo em portos, foco no qual a fabricante trabalha. O conjunto desenvolve 565 cv e o caminhão tem peso bruto total combinado (PBTC) de um Classe 8, para 36 toneladas.

Para o desenvolvimento do modelo, a Kenworth tem apoio de US$ 2,8 milhões financiados pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos com supervisão do Centro de Transporte e Meio Ambiente.

A fabricante adianta que o programa contempla um segundo projeto também baseado no T680, mas usando um motor a gás natural e um gerador com o objetivo de estender a autonomia da bateria.