Foton intensifica parceria com a matriz chinesa

Por meio da subsidiária brasileira, nova fase permitirá incrementar operação já existente e ampliar portfólio

Foton 3.5 Minitruck Crédito: Foto: Foton

A Foton Aumark do Brasil anuncia que passou a ter cooperação estratégica e de maneira mais intensa da matriz chinesa, em uma nova etapa de sua operação para se consolidar como fabricante de veículos comerciais no País. Até então, apesar de subsidiária, a empresa atuava de maneira totalmente independente, da nacionalização de produtos aos planos comerciais.

A partir de agora, com a cooperação da matriz chinesa, a Foton poderá impulsionar sua operação, além de ter maiores possibilidades de ação, como a introdução de novos veículos na oferta companhia, caso do modelo de entrada Foton 3.5-11 DT, que passa a ser importado para complementar o portfólio. “Com essa parceria ganhamos mais musculatura para atuar no Brasil e seremos agora amplamente respaldados pela matriz, na China”, afirma em nota Marcio Vita, CEO da empresa.

A Foton iniciou atividades no Brasil em 2010, inicialmente como importadora, mas com projeto de construir fábrica no País. Chegou a investir em um terreno em Guaíba (RS) para essa finalidade. A crise econômica dos últimos anos, no entanto, adiou os planos. Os produtos que a empresa nacionalizou são produzidos desde 2016 na unidade da Agrale, em Caxias do Sul, até que possa colocar de pé sua própria fábrica.

Uma possibilidade que, agora, com o apoio da matriz chinesa, se torna mais definida no horizonte. “Há mais de uma década estudamos cuidadosamente o mercado brasileiro que, para nós, é de grande importância em nossa estratégia de globalização da marca”, diz em comunicado Darren Lu, executivo da Foton responsável pelos negócios da marca no Brasil. “Entramos no País por meio de nossa representação comercial, pelas mãos de brasileiros com indiscutível conhecimento do mercado nacional. Entendemos ser o momento mais apropriado para iniciarmos essa nova etapa, agora com nossa cooperação direta na operação.”


Notícias relacionadas