Notícias

Entregas com veículos autônomos já são realidade

Startup norte-americana recebe investimentos de marcas como Toyota e já testa veículo autônomo de entrega no estado da California, EUA

Redação

26 de mar, 2021 · 3 minutos de leitura.

Veículos autônomos" >

A Nuro, startup californiana de robótica que produz sistemas autônomos, recebeu investimentos para avançar em seu projeto de desenvolvimento de veículos que rodam sozinhos de carga para entrega urbana.

O aporte vem da Chipotle e da Woven Capital, L.P., esta última um fundo de investimentos da Toyota Motor Corp. Esse fundo apoia empresas de mobilidade em fase de crescimento.

Nesse sentido, o novo aporte vai possibilitar o avanço do projeto da Nuro que desenvolve veículos autônomos de carga. Com destaque para a entrega urbana.

No final do ano passado, a Nuro conseguiu ser a primeira empresa a homologar o seu modelo de veículo autônomo no Departamento de Veículos Automotores (DMV) da Califórnia. Ou seja, trata-se da primeira autorização para uso comercial de um veículo sem motorista do mundo.

Frete dos varejistas

Mas a relação da Nuro com a Toyota não é recente. A startup foi responsável pela implantação do Toyota Prius parcialmente autônomo em suas primeiras frotas de teste.

Agora, a empresa está refinando seus veículos R2. Pequenos furgões sem volantes ou pedais, que medem a metade do tamanho de um carro de passageiros de tamanho médio. Mas cuja função é distribuir mercadorias pelas cidades. Sem a necessidade de motoristas

Dessa forma, dois modelos R2 estão rodando em testes entre as regiões de Santa Clara e San Mate, Califórnia. Os pequenos furgões autônomos podem rodar a uma velocidade máxima de 35 km/h.

A estratégia da Nuro para lucrar visa cobrar o frete dos varejistas. Dessa forma, o consumidor final não paga pelo recebimento da mercadoria. Outro diferencial dessa prestação de serviço.

?A Nuro está revolucionando com a entrega de veículos autônomos para o transporte regional de mercadorias. Portanto, em breve o comércio  se tornará mais seguro e eficiente", disse o diretor administrativo da Woven Capital, George Kellerman.