Notícias

e-Delivery, o caminhão elétrico da Volkswagen, entra em produção no Brasil

Fruto de investimentos de R$ 150 milhões, Volkswagen e-Delivery é o primeiro caminhão elétrico desenvolvido e produzido no Brasil

Redação

15 de jun, 2021 · 4 minutos de leitura.

Volkswagen e-Delivery tem sua produção iniciada" >
Volkswagen e-Delivery tem sua produção iniciada
Crédito:VWCO/Divulgação
Volkswagen e-Delivery tem sua produção iniciada

O e-Delivery começou a ser feito em série nesta segunda-feira (14) pela Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO), em Resende (RJ). Segundo a empresa a primeira versão produzida é a com tração 4x2 e peso bruto total (PBT) de 11 toneladas.

Além dela, a empresa desenvolveu uma opção com PBT de 14 t. Ou seja, a produção dessa versão deve começar em breve.

Você também vai gostar de


A primeira unidade irá compor a frota da VWCO. Depois dela, as próximas 100 têm como destino a Cervejaria Ambev. Mas a montadora deve anunciar novos clientes do e-Delevery.

Com isso, a VWCO é a primeira fabricante de caminhões elétricos da América Latina. Isso porque os demais modelos à venda no Brasil, da BYD e JAC, vêm da Chinas. Além disso, o início da produção do e-Delivery ocorre no ano em que a empresa celebra 40 anos no País.

?Vamos produzir os veículos aproveitando ao máximo os recursos já existentes", diz o presidente e CEO da VWCO, Roberto Cortes. "Da mesma forma, há um amplo trabalho de preparação da cadeia com os envolvidos para viabilizar a mobilidade elétrica no País.?

Por dia, linha fará quatro e-Delivery

A VWCO investiu cerca de R$ 150 milhões no desenvolvimento e complexo produtivo do e-Delivery. Confira todas as etapas na reportagem publicada do Estradão.

Segundo a empresa, parte do investimento foi aplicado no chamado e-Shop. Ou seja, uma nova área dedicada à eletrificação. Além disso, para a produzir o modelo a empresa contratou 500 funcionários.

Inicialmente, serão produzidas quatro unidades por dia. De acordo com a empresa, a meta é chegar a dez unidades diárias a partir de 2023. Porém, esse número pode crescer se houver demanda.

e-Shop e a produção enxuta

Seja como for, no e-Shop o e-Delivery recebe as baterias e é energizado pela primeira vez. Dessa fase do processo participa a Baterias Moura.

Antes, porém, a produção do modelo tem início na mesma linha que faz as versões com motor a combustão. Porém, em seguida o e-Delivery é direcionado ao e-Shop.

Assim, em vez do motor convencional o caminhão começa a receber os dispositivos elétricos. O sistema de tração, que tem arquitetura mais enxuta, vai direto para a borda da linha.

Continua depois do anúncio

Além disso, a instalação da suspensão pneumática ocorre dentro da própria fábrica. Ou seja, diferentemente da forma como era feito até então.

Segundo a VWCO, o desenvolvimento do e-Delivery contou com um amplo planejamento da área de engenharia. Como resultado, a área destinada à produção do modelo ocupa apenas mil m².