Mercado

Diesel sobe 8,9% nas refinarias e preço nos postos deve ter alta de R$ 0,22

Com o aumento que passa a valer nesta quarta-feira nas refinarias, a estimativa é de que o consumidor pagará R$ 0,22 a mais pelo diesel nas bombas

Andrea Ramos

28 de set, 2021 · 5 minutos de leitura.

Diesel sobe 8,9% nas refinarias" >
Diesel sobe 8,9% nas refinarias
Crédito:Scania/Divulgação
Diesel sobe 8,9% nas refinarias

O diesel vai subir de novo. A Petrobras anunciou nesta terça-feira (28) que o aumento médio do preço do litro será de 8,9%. Assim, o novo aumento assa a valer nesta quarta-feira (29). Como resultado, o preço nas refinarias vai subir de R$ 2,81 para R$ 3,06. Ou seja, o reajuste médio é de R$ 0,25 por litro.

LEIA TAMBÉM: Peugeot elétrico e-Expert chega ao Brasil em 2021

Você também vai gostar de


Assim, nos postos o preço do litro do diesel deve subir, em média, R$ 0,22. Segundo a Petrobras, o novo aumento é resultado da alto dos preços do petróleo no mercado internacional. Bem como da desvalorização do real diante do dólar. De acordo com a empresa, os valores estavam defasados.

Em nota, a estatal argumenta que ?Após 85 dias com preços estáveis, nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos, a Petrobras realizará ajuste no preço do diesel A para as distribuidoras?. Ou seja, anúncio ocorre um dia após fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Autônomo sofre com alta do preço do diesel

Segundo o presidente, o governo é contra o aumento dos preços do combustível. Assim, o discurso de Bolsonaro causou ruído na estatal. Como resultado, algumas horas após a fala do presidente, a Petrobras reuniu a imprensa para comunicar que não faria mudanças na política de preços.

Seja como for, a sequência de aumentos parece não ter fim. Com isso, há impacto em toda a cadeia de transporte. E, mais uma vez, o caminhoneiro autônomo é o mais prejudicado. Segundo o motorista profissional Thiago Rodrigues, os aumentos não são repassados ao valor do frete.

Porém, ele acredita que isso não vai ocorrer. "Não estamos no melhor momento com relação à oferta de carga. Então, é bem difícil a categoria ter alguma conquista?. Segundo ele, o novo reajuste vai impactar na margem de lucro.

Efeito dominó

?Sempre tento fazer uma boa média de consumo no caminhão para ter algum lucro. Agora, faço para não ficar no prejuízo", afirma Rodrigues. Porém, os autônomos não são os únicos prejudicados. Os aumentos também prejudicam as transportadoras.

Segundo o conselheiro da Transita Transportes, Andre de Simone (abaixo), os reajustes constantes comprometem a rentabilidade. Dessa forma, as transportadoras acabam repassando parte da alta de custos aos embarcadores.

De acordo com ele, já há contratos com cláusulas de reajustes atrelados à alta dos combustíveis. "Algumas empresas conseguem repassar esses custos periodicamente. Ou seja, a cada bimestre ou semestre. Mas no fim das contas, o consumidor final é quem vai pagar essa conta?, diz o executivo.

Continua depois do anúncio

Conforme o Índice de Preços Ticket Log (IPTL) em janeiro o litro do diesel comum era vendido por, em média, R$ 3,930 nos postos do País. Por sua vez, o S10 sai a R$ 3,988. Contudo, na primeira quinzena de setembro os preços praticados eram de R$ 4,909 e R$ 4,969. Ou seja, houve alta de 24,91% e 24,59% no período.