Você está lendo...
Diesel fica 3,7% mais caro nesta terça-feira (6) nas refinarias do Brasil
Notícias

Diesel fica 3,7% mais caro nesta terça-feira (6) nas refinarias do Brasil

Preço do litro do diesel sobe 3,7% hoje e passa a ser de R$ 2,81 nas refinarias. Trata-se do oitavo aumento desde o dia 1º de janeiro de 2021

Redação

06 de jul, 2021 · 3 minutos de leitura.

Diesel fica 3,7% mais caro hoje nas refinarias do País
Diesel fica 3,7% mais caro hoje nas refinarias do País
Crédito:Blog Scania/Divulgação
Diesel fica 3,7% mais caro hoje nas refinarias do País

O diesel subiu R$ 0,10 por litro a partir desta terça-feira (6) no Brasil. Ou seja, o aumento foi de 3,7% nas refinarias. Com isso, o preço passa a ser de R$ 2,81. O preço da gasolina também aumentou e passa a ser de R$ 2,69 nas refinarias. Portanto, a alta foi de 6,3%.

Em breve, o aumento chegará às bombas dos postos do País. Assim, a alta média para o consumidor será de R$ 0,16. De acordo com a Petrobras, o preço médio dos gás liquefeito de petróleo (GLP) para as distribuidoras passa a ser de R$ 3,60 por quilo. Logo, o aumento médio foi de R$ 0,20 (6%).

Segundo a empresa, é preciso lembrar que o preço dos combustíveis variam conforme a cotação do dólar. Do mesmo modo, depende da oferta no mercado global. Por essa constante variação nos preços.


8º alta do diesel em 2021

Seja como for, esse é o oitavo aumento dos combustíveis no Brasil desde janeiro de 2021. Porém, trata-se do primeiro reajuste feito na gestão do general Joaquim Silva e Luna à frente da Petrobrás. O atual presidente da empresa assumiu o posto há quase três meses.

Além disso, há outros fatores que impactam os preços dos combustíveis. Ou seja, os impostos estaduais e federais. Bem como o biodiesel adicionado ao diesel e o etanol misturado à gasolina. Da mesma forma, há os custos de distribuição e a margem de lucro de distribuidoras e postos.

Com isso, a pressão de custos não para de crescer. E o controle dos preços do diesel é uma das principais reivindicações dos caminhoneiros. Assim, a categoria chegou a convocar uma nova greve para o próximo dia 25 de julho.


Como resultado, o governo federal vem tentando conter a alta do preço do combustível. Nesse sentido, a mais recente tentativa incluiu a redução da quantidade de biodiesel misturado ao diesel. Ou seja, o porcentual baixou de 13% para 10%.