Você está lendo...
Caminhoneiros estão no grupo prioritário da vacinação contra a gripe
Notícias

Caminhoneiros estão no grupo prioritário da vacinação contra a gripe

A partir de 3 de maio, caminhoneiros e motoristas de ônibus de todo o Brasil terão prioridade na vacinação contra o Influenza, vírus da gripe

Redação

01 de abr, 2022 · 3 minutos de leitura.

Caminhoneiros vacinação
vacinacao_caminhoneiros
Crédito:Divulgação
Caminhoneiros terão dose única da vacina contra Covid-19

Os caminhoneiros e motoristas de ônibus de todo o Brasil terão prioridade para se vacinarem contra a Influenza, vírus causador da gripe. De acordo com o Ministério da Saúde, esses profissionais estão na segunda etapa da campanha de vacinação. Ela ocorrerá entre os dias 3 de maio e 3 de junho, ou seja, terá início dentro de um mês.

Para se vacinarem, os caminhoneiros devem apresentar documento que comprove o exercício da função de motorista de transporte de carga. Da mesma forma, os trabalhadores do transporte de passageiros também devem ter em mãos essa comprovação.

LEIA TAMBÉM
Preço do diesel nas alturas: veja 10 dicas para poupar combustível


Reivindicação da CNT

Para acelerar o processo de vacinação dos caminhoneiros, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) colocou à disposição do governo federal as 159 unidades do SEST SENAT. Elas estão em todo o Brasil. Dessa forma, serão pontos de vacinação para a campanha.

A inclusão de caminhoneiros e motoristas de ônibus no grupo de prioritário de vacinação contra a gripe é fruto de um pedido da CNT para o Ministério da Saúde. Assim, o objetivo da Confederação é que profissionais de todos os modais recebam esse benefício. São eles: rodoviário, ferroviário, aéreo, navegação e portuário. Contudo, o Ministério atendeu ao pedido parcialmente. Além dos caminhoneiros e motoristas de ônibus, estão incluídos os trabalhadores portuários.

Na primeira etapa, que começa dia 04 de abril e termina em 02 de maio, estão contemplados idosos com 60 anos ou mais. Além de trabalhadores da saúde. O dia D da campanha será em 30 de abril.


Da mesma forma, o governo incluiu os caminhoneiros em grupo de prioridades para o recebimento das vacinas contra a covid-19 em janeiro de 2021. Na época, atendeu ao pedido da categoria após ameaça de greve. O objetivo, na ocasião, era vacinar 1,24 milhões de profissionais do volante em todo o País.