Redação

07.07.2020 | 19:48

Caminhão Hyundai Xcient a hidrogênio vai operar na Europa

Primeiro lote com 10 das 50 unidades do caminhão Hyundai Xcient movido a célula a combustível encomendadas por associação da Suíça já está a caminho da Europa

caminhão Hyundai
Crédito: Hyundai/Divulgação

Na segunda-feira (6), dez unidades do caminhão Hyundai Xcient movidas a célula a combustível foram embarcadas rumo à Suíça. A remessa faz parte de um acordo entre a marca sul-coreana e a associação helvética H2 Mobility. O objetivo é ampliar a frota de veículos “verdes” para reduzir as emissões de poluentes no transporte de carga do país europeu.

No total, 50 unidades do caminhão Hyundai Xcient serão enviados à Suíça até o fim de 2020. Os novos caminhões deverão entrar em operação em setembro. A marca sul-coreana planeja vender 1.600 caminhões a célula a combustível até 2025. Esses modelos tem motores a eletricidade gerada a partir de hidrogênio. Confira, abaixo, como o sistema funciona.

“É um marco significativo na história dos veículos comerciais e para o desenvolvimento da tecnologia a base de hidrogênio”, diz o vice-presidente executivo e chefe da divisão de veículos comerciais da Hyundai Motor, In Cheol Lee.

Caminhão Hyundai Xcient tem tecnologia de SUV

O caminhão Hyundai Xcient funciona com motores elétricos que geram potência total de 190 kW (equivalente a 255 cv). Esses motores são alimentados por duas células a combustível de 95 kW. Há sete tanques com capacidade para cerca de 32 kg de hidrogênio cada. A autonomia gira em torno dos 400 quilômetros.

A Hyundai tem ampla experiência com veículos a célula a combustível. O SUV Tucson FCEV, de 2013, foi o primeiro carro do tipo feito em série pela marca sul-coreana. No total, foram produzidas cerca de mil unidades.

Em 2017 a empresa apresentou o protótipo do sucessos do Tucson FECV no Salão de Genebra, na Suíça. No ano seguinte, a versão de produção, batizada de Nexo (foto abaixo), foi lançada nos Estados Unidos. As vendas na Coreia do Sul tiveram início no segundo semestre do mesmo ano.

caminhão hyundai

Célula a combustível foi criada há 180 anos

A célula a combustível foi criada na Inglaterra em 1839 por Sir William Grove. A tecnologia não decolou porque naquela época as fontes de energia eram abundantes. E a preocupação com a poluição ambiental simplesmente não existia. Grosso modo, o sistema transforma energia química em elétrica.

Uma das vantagens em relação à energia gerada pela queima de combustíveis fósseis é que não há perdas.O sistema também gera baixíssimo impacto ambiental. Não há vibrações, ruídos, combustão, emissão de material particulado nem de gases poluentes.

O principal elemento utilizado nas pilhas a combustível é o alumínio. A vantagem é que esse metal é 100% reciclável. Isso resolve um dos grandes problemas dos veículos elétricos convencionais. A produção das baterias gera muita poluição. Além disso, sua reciclagem é complicada e cara.

Presença na América do Sul

caminhão hyundai

A Hyundai trouxe o caminhão Xcient para testes no Uruguai, mas na versão com motor a diesel. No Brasil, a divisão de veículos comerciais da Hyundai está a cargo do Grupo Caoa. A empresa produz os modelos leves HR e HD80 (foto acima) em Anápolis (GO). Há tempos a empresa estuda a viabilidade de fazer caminhões pesados e semipesados.

Em 2019, após o anúncio do fechamento da fábrica da Ford, em São Bernardo do Campo (SP), surgiram rumores de que a Caoa compraria a planta para produzir a linha Xcient. O presidente da empresa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, cujas inicias formam a sigla Caoa, chegou a confirmar a intenção de comprar a planta. Mas o negócio desandou.

No dia 19 de junho, a Ford anunciou a venda da área a uma construtora especializada em empreendimentos imobiliários logísticos e comerciais de alto padrão. A montadora não revelou o valor, mas o prefeito da cidade, Orlando Morando, já havia informado que o negócio foi fechado por R$ 550 milhões. De acordo com ele, a incorporadora vai oferecer parte da área a uma montadora e parte a uma empresa de logística.

 

Notícias relacionadas