BYD Brasil e KWfleet criam frota de elétricos para locação

Parceria introduz novo modelo de negócio para o segmento de distribuição de carga no País

BYD-eT3-e-delivery Crédito: Foto: BYD

A fabricante chinesa de veículos elétrico no Brasil, BYD, e a locadora KWfleet dão passos para viabilizar operação de uma frota de comerciais leves 100% elétricos no transporte de carga. Lote de 150 furgões eT3 e-delivery foi negociado para serviços de coleta e distribuição de mercadorias.

O modelo de negócio adotado é o de locação, mas envolve todas etapas e custos da operação, da infraestrutura de geração de energia e abastecimento à gestão da frota. De acordo com a BYD, a fornecedora dos veículos, o pacote ofertado permite obter 20% mais rentabilidade se comparado às operações realizadas com veículos a combustão.

Na conta do potencial de eficiência que promete, a empresa lista a previsibilidade de gastos – afinal, sai da planilha a variação do preço de combustível -, a baixa manutenção e o custo de abastecimento de energia ser até 18% mais em conta que o diesel. No caso do negócio da Kwfleet, uma fazenda de energia fotovoltaica da GD Solar, empresa com quem a locadora tem um joint venture, será responsável pelo fornecimento de energia.

Os planos das empresas para o mercado brasileiro, no entanto, vão além dos primeiros 150 veículos. A expectativa é de ter frota de 5 mil veículos elétricos entre vans, caminhões e carros até 2023.

“Embora seja 50% mais caro que um veículo convencional, a locação do elétrico já se viabiliza economicamente no médio prazo e se torna vantajosa a partir da metade do contrato”, garante em nota Luiz Carlos Magalhães, CEO da Kwfleet. A locadora adianta que já fechou contrato com empresas como DHL, Carbono Zero e Heineken com a marca Eisenbahn.

“Em um contrato dessa natureza conseguimos oferecer um modelo em que está tudo incluído em uma única nota fiscal de serviços. Desde a manutenção, documentação, treinamento do funcionário até os custos com infraestrutura de carregamento e o próprio abastecimento de energia nos eletropostos”, resume Magalhães Neste novo modelo o empresário tem previsibilidade, algo impensável hoje em dia nos veículos a combustão”.

A BYD eT3 e-delivery oferece até 300 km de autonomia e, segundo a fabricante, devido a presença um sistema de gerenciamento da bateria, tem capacidade para recarga rápida de 20% a 80% da bateria do veículo em 30 minutos, o que garante alcance de mais 180 km. O modelo entrega 180 Nm (18,3 kgfm) linear, capacidade para 720 kg de carga e espaço no compartimento para 3.300 litros.


Notícias relacionadas