Mercedes-Benz Actros se torna base para um hotel itinerante

Casal de portugueses encontrou um jeito de viver na estrada levando a reboque opção de hospedagem

Actros vira hotel itinerante Foto: Truck Surf Hotel

Como se costuma dizer no mundo de transporte, ninguém compra caminhão para passear, mas para faturar. O casal de portugueses Eduardo Ribeiro e Daniela Carneiro, no entanto, resolveu aliar prazer e negócio ao mesmo tempo. Em cima de um Mercedes-Benz Actros 1832 de chassi rígido 4×2, os empreendedores criaram o Truck Surf Hotel, um projeto de motorhome inovador e único no mundo, no qual o reboque se desdobra em área de 70 m².

De acordo com Ribeiro para o RoadStar, canal de relacionamento da Daimler com clientes da marca Mercedes-Benz, o diferencial do projeto está na combinação das soluções, baseadas em acionamento hidráulico. “Todos os sistemas que usamos já existiam, mas não acoplados da maneira que pensamos.”

O veículo se desloca de maneira convencional, com a aparência de um simples baú. Ao chegar no destino, basta acionar o sistema hidráulico para a estrutura se transformar automaticamente em dois ambientes. O espaço inferior abriga uma área comum, com cozinha, sala de estar, banheiro e chuveiro dotado de hidromassagem. No piso superior ficam os quartos, quatro deles equipados com beliche e mais um com cama de casal. Todos com janela, entrada USB, ar-condicionado e portas com tranca eletrônica que preservam a privacidade e a segurança.

Para se tornar realidade, a construção do hotel sobre rodas demandou oito meses. Ficou a cargo da empresa de transformação veicular portuguesa Raceland, especializada no desenvolvimento de motorhomes e implementos rodoviários. O Actros, segundo Ribeiro, foi o modelo que melhor se adaptou ao projeto em virtude das medidas do chassi, além da “segurança que oferece e da recomendação dos muitos mecânicos com quem conversei”.

O casal, ambos surfistas que deixaram o emprego para correr atrás de um sonho, caiu na estrada em julho do ano passado. Planejaram pacotes nos quais inclui aulas de surf e viagens em buscas de boas ondas, mas também atividades extras como passeios a cavalo, de barco e roteiros culturais por onde passam. Basicamente, o Truck Surf Hotel viaja de julho a outubro no litoral de Portugal e de dezembro a março na costa norte da África, no Marrocos.

Entre uma e outra parada ao longo das viagens, os hóspedes seguem a bordo de uma Sprinter, que dá apoio aos deslocamentos. Um segundo veículo, no caso, permite ao hotel seguir a diante no roteiro e estar pronto para receber as pessoas após um dia de atividades, se assim for o planejamento dos clientes.

O próprio casal é quem prepara e serve o café da manhã e, embora conte com cozinha completa, com geladeiras, forno e fogão, os empreendedores fizeram parcerias com restaurantes locais das rotas. Mas também são os responsáveis pelos churrascos e piqueniques nas praias. O pacote básico de uma semana de viagem na alta temporada em Portugal (maio a setembro) sai por volta de € 700 por pessoa. Caso seja um grupo fechado de dez pessoas, os mesmos sete dias custa em torno de € 5.000.

Quando não estão como anfitriões de seus hóspedes, o Truck Surf Hotel é a residência oficial, em constante movimento, de Eduardo e Daniela. E como resume o pai da ideia do projeto: “Faz o que gostas e não terás de trabalhar um único dia.”


Notícias relacionadas