Mercado

Veja o ranking de vendas de caminhões em 2021

As vendas de caminhões cresceram 54,45% no primeiro semestre de 2021 ante 2020; a Mercedes-Benz lidera os emplacamentos e a Volvo teve o modelo mais emplacado

Andrea Ramos

08 de jul, 2021 · 6 minutos de leitura.

Vendas de caminhões avançam 54,45% no semestre" >
Vendas de caminhões avançam 54,45% no semestre
Crédito:Volvo/Divulgação
Vendas de caminhões avançam 54,45% no semestre


As vendas de caminhões novos cresceram 54,45% no primeiro semestre de 2021. De janeiro a junho, 58.049 unidades foram emplacadas. Ao passo que em igual período de 2020 foram 37.584. De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Da mesma forma, as vendas de caminhões cresceram em junho. Nesse sentido. as vendas somaram 11.102 unidades. Logo, houve alta de 26,89% ante o mesmo mês de 2020. Ou seja, quando 8.749 unidades foram vendidas.

Porém, na comparação com maio de 2021 as vendas de caminhões recuaram 2,25%. Ou seja, no mês anterior as concessionárias negociaram 11.358 unidades novas. Em contrapartida, a indústria está otimista. Nesse sentido, projeta 42% de alta na produção em 2021.

Vendas de caminhões continuarão em alta

Da mesma forma, a Fenabrave comemora o bom desempenho do setor. Sobretudo diante da falta de componentes, como semicondutores, que afeta a produção. Por isso, a federação revisou para cima as projeções de vendas.

Segundo Alarico Assumpção Jr, presidente da Fenabrave, no segundo semestre a tendência de alta deve se manter. Assim, deve repetir os resultados do primeiro semestre. Ou seja, o mercado deve absorver mais cerca de 58 mil caminhões.

Ranking por marca

Segundo a Fenabrave, no ranking por marca a Mercedes-Benz mantém a liderança. Assim, a marca alemã continuou no topo do pódio no primeiro semestre de 2021.

Em outras palavras, conquistou 30,62% de participação do mercado. Em seguida, com 28,84%, vem a Volkswagen/MAN. Logo depois vem a Volvo, na terceira posição, com 16,21% do bolo. Depois vêm a Scania, com 13,42%, Iveco, com 6,07%, e DAF com 4,45%.

Ranking por segmento

Assim como ocorre há anos, o segmento de pesados concentra o maior número de vendas de caminhões novos no Brasil. Ou seja, responde por 51,83% de participação no acumulado de janeiro a junho de 2021.

Em seguida vêm o de semipesados, com 25,78% do mercado. Logo depois aparece o de leves, com 9,17% do bolo. Ao passo que o de médios tem 8,3% do mercado e o de semileves, 4,92%.

Continua depois do anúncio

Vendas de caminhões por modelo

Como resultado, o modelo que lidera as vendas de caminhões no Brasil em 2021 é um pesado. Ou seja, o Volvo FH 540. Assim, o cavalo-mecânico teve 3.982 unidades emplacadas de janeiro a junho.

Da mesma forma, o segundo da lista é o Scania R 450, com 3.492 vendas. Por sua vez, em terceiro está o Volkswagen Delivery 11.180, com 2.610 emplacamento.

Portanto, o modelo produzido em Resende (RJ) superou o DAF XF. Ou seja, o caminhão paranaense caiu para a quarta posição do ranking. Portanto, teve 2.545 unidades vendidas em 2021. Confira a lista completa abaixo:

Vendas de caminhões

Implementos rodoviários em alta

Da mesma forma como o setor de caminhões, o de implementos rodoviários está em alta. Nesse sentido, de janeiro a junho de 2021 foram vendidas 44.898 unidades. Ou seja, alta de 68,06% na comparação com o mesmo período de 2020.

No mesmo sentido, em junho as vendas cresceram. Logo, emplacou 8.102 equipamentos. Ou seja, o avanço foi de 1,16% ante os 8.009 emplacamentos registrados em maio.

Porém, na comparação com junho de 2020 o crescimento é ainda maior. Nesse sentido, o avanço foi de 22,42% ante os 6.618 implementos rodoviários vendidos há um ano.

Venda de ônibus continua fraca

Por outro lado, o setor de ônibus continua patinando. Seja como for, no acumulado de janeiro a junho foram emplacadas 9.314 unidades. Assim, houve aumento de 18,26% quando o resultado é comparado às 7.876 unidades vendidas em igual período em 2020.

Porém, em junho de 2021 foram vendidas 1.765 unidades. Ou seja, houve retração de 6,96% ante os dados de maio. Nesse sentido, no mês passado o setor emplacou 1.897 ônibus.

Porém, o número ainda é bom na comparação com junho de 2020. Segundo a Fenabrave, no mesmo mês do ano passado foram vendidas 1.300 unidades. Ou seja, houve aumento de 35,77% no número de ônibus emplacados.