Um avião como carga

Empresa especialista em transportes especiais atravessou parte da Alemanha com um Airbus a reboque

Mercedes-Benz Actros 4163 Crédito: Foto: Daimler Trucks

A Hermann Paule, empresa alemã especializada no transporte de cargas indivisíveis, foi responsável por serviço no mínimo curioso, mas pesado, afinal, não é todo dia que se vê um Airbus A320 na estrada. Para a tarefa, foi escalado um Mercedes-Benz Actros 4163 SLT, cavalo-mecânico de quatro eixos, com capacidade de tração para 250 toneladas e impulsionado por um motor de 630 cv e torque de 306 kgfm.

Depois de danificada devido a um pouso forçado, a aeronave foi desativada e, então, adquirida pela Bundeswehr, as Forças Armadas do país, para fins de treinamento. Em uma primeira etapa, o avião atravessou o mar Báltico de Tallin, na Estônia, até o terminal portuário de Lübeck, na Alemanha. De lá, a viagem seguiu por mais 948 quilômetros até Calw, onde está localizado quartel da KSK, Comando de Forças Especiais da Bundeswehr.

Ao todo foram 11 dias de operação, dos quais três noites para atravessar as regiões de Hamburgo, Magdeburgo, Nuremberg e Stuttgart antes seguir para a parte Norte da Floresta Negra. Na plataforma de carga do Actros, o maior desafio da Hermann Paule: o corpo do Airbus com 54 metros de comprimento, 4,80 m de largura, 4,45 m de altura e 90 toneladas de aço.

Ao longo da rota, por duas ocasiões o comboio de transporte se viu obrigado a sair da rodovia para evitar pontes baixas, além de em determinado ponto o motorista ter de conduzir a longa composição em marcha à ré, com objetivo de retornar à rodovia na direção oposta. Também em alguns momentos, um segundo Actros 4163 precisou se juntar à tarefa para ajudar no deslocamento.

Para KSK, restou comemorar a boa notícia de agora poder contar com uma aeronave descartada para simular operações nas quais passageiros de companhias áreas correm riscos de morte. Melhor ainda sabendo que o Airbus A320 foi um dos mais vendidos, portanto, muito comum na aviação civil.


Notícias relacionadas