Redação:

Os caminhões que ganharam apelidos

Alguns veículos, ao longo de sua jornada, se popularizaram tanto, que ganharam nomes carinhosos. Confira quem são esses caminhões que ganharam apelidos

Caminhões que ganharam apelidos
Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

Os caminhões que ganharam apelidos são aqueles que mais fizeram parte do imaginário popular. Afinal, eles cruzaram o país, transportando diversas mercadorias, tendo como principal personagem o caminhoneiros, por carregar consigo muitas histórias. Alguns caminhões e que ganharam apelidos hoje são eternizados e fazem parte da história do transporte rodoviário de carga.



Confira quais são os caminhões que ganharam apelidos

 

FNM “Boca de Bagre”

A grande frontal remete a do peixe Boca de Bagre

 

Esse modelo foi fabricado em 1959, com cabine Brasinca, o que lhe rendeu o apelido Boca de Bagre pelo formato da grade que, segundo alguns caminhoneiros, remetem à boca do peixão. Seu motor de 11 litros desenvolvia potência de 150 cv.

Mercedes-Benz L-312 “Torpedo”

O apelido torpedo foi dado por causa do motor

 

Popularmente conhecido como Torpedo, o Mercedes-Benz L-312 foi o primeiro da marca produzido no Brasil, em 1956. O modelo recebeu o apelido por causa do motor OM-312, de injeção direta, 6 cilindros em linha e 112 cv de potência.

Mercedes-Benz LP-321 “Cara-Chata”

O LP 321 tem um dos designers mais bonitos porque remete ao cabover norte-americano

 

O Mercedes-Benz LP-321 foi produzido de 1958 a 1970. O caminhão tinha capacidade de carga de 10 t de PBT. O seu motor de 6 cilindros em linha desenvolvia potência de 121 cv e o câmbio era manual de 5 marchas. Ele chegou a vender 35 mil unidades ao longo de sua existência.

Scania L 76 “João de Barro”

O João de Barro da Scania ganhou versão com cor parecida a cor da casa do passarinho

 

Em 1963 a Scania lançou o L 76, também conhecido como João de Barro por causa da cor terrosa alaranjada, como a casa do passarinho que leva o mesmo nome. O caminhão tinha um motor de 11 litros com 213 cv de potência e 76 mkgf de torque.

Scania 111 “Jacaré”

O Scania 111 ficou mais conhecido por Jacaré

 

Em 1976, a Scania lançou os caminhões L, LS e LT 111, da Série 1. O último foi o mais popular e ganhou o apelido “Jacaré”, em função da sua cabine bicuda que remetia à boca do animal.

Ford F-14000 “Sapão”

Sua parte frontal robusta lhe rendeu o apelido Sapão

 

O formato arredondado do capô do Ford F-14000, para muitos caminhoneiros, lembrava a de um sapo. E até hoje o modelo é lembrado como Sapão.

Constellation 19.320 “Bob Esponja”

A primeira geração do VW Constellation 19.320 ganhou o apelido Bob Esponja porque a cor amarela do caminhão era a mais popular

 

Um dos recordistas de vendas da VWCO foi a primeira geração do Constellation 19.320. Lançado em 2005, a marca escolheu a cor amarela para divulgar o modelo, e essa cor pegou no mercado. Com isso o caminhão ganhou o apelido Bob Esponja.

Notícias relacionadas