Lançamentos

Iveco lança caminhão Tector 17-300 para coleta de resíduos

Novo Tector 17-300 é focado na coleta de resíduos, tem câmbio automatizado de 12 marchas e, segundo a Iveco, consome até 20% menos diesel

Andrea Ramos

13 de set, 2021 · 8 minutos de leitura.

Iveco lança o caminhão Tector 17-300 para coleta" >
IVECO TECTOR AUTO-SHIFT COLETOR 4
Crédito:Iveco/Divulgação
Iveco lança o caminhão Tector 17-300 para coleta

A Iveco lançou nesta segunda-feira (13) no Brasil o Tector 17-300. Segundo a marca, a nova versão vocacional é para coleta de resíduos. Nesse sentido, um dos destaques é transmissão automatizada de 12 marchas, duas delas para ré, fornecida pela Eaton. Como resultado, a nova opção é até 20% mais econômica, conforme a fabricante.

De acordo com o diretor de marketing da Iveco para a América do Sul, Bernardo Pereira (foto abaixo), isso ocorre graças à evolução dos componentes desse câmbio. Além disso, o modelo garante maior rentabilidade por causa da manutenção reduzida, conforme o executivo.

Você também vai gostar de


De acordo com Pereira, há até soluções com o hill-holder, que atua em partidas em locais íngremes. Ou seja, evita que o caminhão volte ao arrancar em ladeiras. Além disso, há o chamado modo manobra. Esse sistema permite reduzir o desgaste de componentes e do consumo de combustível, segundo a Iveco.

Novo Iveco tem motor FPT de 300 cv

O novo Tector 17-300 tem motor FPT NEF de seis-cilindros em linha que gera 300 cv de potência a 2.500 rpm. Por sua vez, o torque de 107 mkgf fica disponível entre 1.250 e 1.900 rpm. O peso bruto total (PBT) é de 16 toneladas.

O novo semipesado será oferecido com duas opções de distância entre os eixos. Ou seja, de 4.185 mm, no caso da versão com tração 4x2, e 4.815 mm para a 6x2. Aliás, o modelo também traz longarinas reforçadas. Bem como possibilidade de instalação do 3º eixo de apoio ?drop? à frente do eixo traseiro. O caminhão pode receber implementos com capacidade de 15 a 19 m³.

Reforços estruturais

Segundo a Iveco, o Tector 17-300 recebeu várias alterações após testes realizados com clientes. Assim, boa parte diz respeito a reforços para enfrentar operações severas. Por exemplo, há reforços no garfo de acionamento da embreagem.

No mesmo sentido, o platô de embreagem foi redimensionado. Bem como a caixa planetária recebeu arruelas de bronze, que são mais duráveis. As engrenagens são feitas com materiais mais resistentes. Já o eixo traseiro é o MS 23-168 fornecido pela Meritor.

Portanto, tem relação de redução de 4,56:1. Além disso, tanto o eixo quanto as molas receberam reforços. Conforme a Iveco, isso permitiu ampliar a durabilidade da suspensão, que inclui molas semielípticas na dianteira e na traseira.

Caminhão bem equipado

Por sua vez, o para-choque dianteiro é curto e tem um ângulo de ataque maior. Assim, o caminhão pode trafegar com mais facilidade em locais com piso acidentado. Da mesma forma, o novo Tector vem bem equipado de série.

Segundo a Iveco, o modelo tem vidros elétricos, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade e banco do motorista com suspensão pneumática. Porém, equipamentos como rádio e ar-condicionado são opcionais.

Continua depois do anúncio

De acordo com a Iveco, o primeiro lote, com 20 unidades, já foi vendido. Contudo, a marca não revelou os preços sugeridos do novo modelo.

Iveco reestrutura operações

Nos últimos cinco anos, a Iveco vem sendo reestruturada no Brasil. Assim, remodelou a fábrica de Sete Lagoas (MG) para possibilitar a produção de novos modelos. Nesse sentido, a empresa também inaugurou uma pista de testes.

Da mesma forma, a marca vem trabalhando na expansão da rede de concessionárias. Atualmente, há 80 pontos de atendimento no Brasil. Segundo a empresa, outras 20 autorizadas devem ser inauguradas até o fim deste ano.

Portanto, isso é resultado de investimentos de R$ 500 milhões anunciados em 2018. De acordo com a fabricante, a maior parte desse montante é destinada ao desenvolvimento de novos produtos. Assim, a linha Tector foi ampliada.

Vendas em alta

Segundo dados da marca, a versão Tector com PBT de 9 e 11 t reponde por 10% das vendas. Assim, a Iveco informa que, no segmento de semipesados, cresceu 90%. Por sua vez, os emplacamentos dos pesados Hi-Road e Hi-Way registram alta de 107%. Conforme a fabricante.

Além disso, a fabricante lançou a nova geração da linha Daily de 3,5 t a 7 t de PBT. Como resultado, a marca informa que as vendas cresceram 47%, ante 30% de alta do mercado em geral. Segundo o diretor comercial da companhia, Ricardo Barion (abaixo), trata-se de um trabalho iniciado em 2015.

De acordo com ele, o crescimento é sustentável e não pontual. "Estamos nesse ritmo há mais de 24 meses. Em agosto, registramos o melhor faturamento dos últimos oito anos. Ou seja, a alta foi de 150% na comparação com 2019. Portanto, em relação ao período anterior ao início da pandemia?

Novos Daily, pesado a gás e chassi

Conforme Barion, com as 100 concessionárias previstas para este ano, a marca estará presente em 100% do território brasileiro. Outra novidade é que a Iveco terá em breve um canal de comércio de peças originais em um grande portal de vendas.

Além disso, a Iveco lançará em breve a linha Daily com motor em conformidade com o Proconve P8. Ou seja equivalente a Euro 6. Assim, as primeiras unidades serão entregues no início de 2022. De acordo com a empresa, outra novidade será o caminhão a gás. Os primeiros a chegar serão os pesados.

Ao mesmo tempo, a marca anuncia que terá um novo chassi. O modelo será revelado durante a Feira Latino-Americana de Transporte 2021 (Lat. Bus), entre 21 e 23 de setembro. Mas deverá ser um modelo para atender o fretamento.