Redação

03/09/2020 - 4 minutos de leitura.

Amazon compra 1.800 vans elétricas Mercedes-Benz

Como parte do plano para eliminar as emissões de carbono até 2040, a Amazon encomendou à Mercedes-Benz 1.200 unidades da eSprinter e 600 da eVito

Amazon
Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

A Amazon comprou 1.800 vans elétricas da Mercedes-Benz. São 1.200 eSprinter e 600 eVito. Os novos modelos integrarão ao frota de entregas da gigante do setor de comércio eletrônico na Europa. A troca de veículos com motor a combustão por elétricos faz parte da estratégia da Amazon para reduzir as emissões de carbono até 2040.

A maior parte dos veículos deve entrar em serviço ainda neste ano. O negócio representa a maior encomenda de veículos elétricos feita pela Amazon à Mercedes-Benz. A frota elétrica da empresa norte-americana será composta também por modelos de outras marcas.

Em setembro de 2019. a Amazon encomendou 100 mil vans elétricas da Rivian Automotive LCC. A compra só faz sentido porque a varejista virou sócia da marca de veículos elétricos. elétricos. Isso porque a startup não produziu nenhuma unidade até agora.

Diretor de frota global e produtos da Amazon, Ross Rachey diz que os veículos elétricos terão prioridade na empresa. Outras companhias do setor de transporte também passaram a dar preferência a esse tipo de modelo. Em janeiro, a UPS encomendou 10 mil furgões da Arrival. A fabricante sediada no Reino Unido tem como sócias a Hyundai e a Kia.

Amazon é grande cliente da Mercedes-Benz

Na semana passada, a Mercedes-Benz aderiu ao Climate Pledge (compromisso climático) da Amazon. O programa criado em 2019 exige que as parceiras da empresa sejam comprometidas com a meta de zerar as emissão de carbono até 2040. A Mercedes-Benz já havia informado, mesmo antes de aderir ao acordo, que terá uma frota livre de carbono até 2039.

A Amazon já era uma compradora assídua de vans Sprinter com motor a diesel. Inclusive, no passado a companhia ficou conhecida por ter feito a maior encomenda do modelo comercial à Mercedes-Benz. O pedido previa 20 mil unidades.

A alemã não é a única grande fabricante de veículos focada em vans elétricas. A Ford planeja produzir a versão elétrica da Transit na América do Norte até 2022. A GM também deve iniciar a produção de uma van elétrica no ano que vem. E a Peugeot acaba de lançar a e-Boxer na Europa.

Notícias relacionadas