Vito: na medida para as flores.

Grupo de cultivadores de orquídeas encontraram no furgão da Mercedes-Benz modelo adequado para o transporte das espécies

Foto: Sosa

Os representantes da Sosa, Sociedade Orquidófila de Santo André, têm uma agenda intensa ao longo do ano. Não há um fim de semana do calendário no qual não ocorra uma exposição de orquídeas pelo país. Participar dos eventos é uma das obrigações da casa, que leva os exemplares em flores da coleção dos associados com todo o cuidado até o local programado. Para as cumprir as viagens se torna fundamental um veículo com capacidade para cargas volumosas e, ao mesmo tempo, fácil de conduzir e confortável.

As orquídeas sob responsabilidade da Sosa já viajaram de Volkswagen Kombi e, mais recentemente de Fiat Doblò Cargo. O primeiro ficou por mais de dez anos no trabalho e, o segundo, se mostrou pequeno. O presidente da entidade, Celso Cestari, conta que na hora de trocar de veículo, o espaço para acomodar as plantas, o conforto de automóvel e a segurança eram as prioridades. A procura acabou no Mercedes-Benz Vito, que se encaixou perfeitamente às necessidades do grupo.

“Cogitamos em comprar um furgão grande, mas temos algumas limitações. Primeiro a garagem da sede tem teto baixo para um veículo muito alto, depois há um revezamento permanente de motoristas, que pode ser um dos nossos associados, normalmente sem uma carteira de habilitação adequada”, resume.

O Vito chegou em janeiro e promoveu muitas mudanças para os representantes e os associados da Sosa. O modelo é capaz de abrigar maior quantidade de vasos, permite acessos ao compartimento de carga pela lateral e pelas portas traseiras, além de oferecer menor consumo. “Não chegamos a fazer as contas, mas por ter motor a diesel, temos sentido mais economia.”

O Furgão Vito 111 CDI adquirido pela Sosa cumpre viagens de curtas e médias distâncias basicamente pelo interior de São Paulo e de Minas Gerais. Mas o veículo também é indicado para os serviços de distribuição urbana de carga, com a vantagem de não exigir CNH profissional e de ser isento de qualquer restrição de circulação nos grandes centros.

O modelo tem capacidade para 1.225 kg de carga útil e PBT (Peso Bruto Total) de 3.050 kg. No compartimento traseiro entrega espaço volumétrico de 6 m³. O trem de força combina motor turbo diesel com 114 cv e torque de 27,5 kgfm de 1 500 a 2 500 rpm e uma caixa de câmbio mecânica de 6 marchas.

Como um automóvel, o motorista conta com conforto e leveza da direção elétrica e, no pacote de segurança, programa eletrônico de estabilidade da marca, o ESP Adaptativo 9.1i, recurso que integra o ABS e os sistemas de controle de tração e distribuição de força de frenagem entre as rodas.


Notícias relacionadas