Volvo apresenta o pesado VNX renovado

Modelo para operações severas oferecido nos Estados Unidos recebeu atualização estética e mais opções de motores

Novo Volvo VNX Crédito: Volvo Trucks

A Volvo Trucks revelou o novo VNX, o terceiro integrante da oferta de cavalos-mecânicos da marca para os Estados Unidos depois das atualizações iniciadas nas linhas VNR e VNL.

Para a imprensa especializada local, o modelo apresentado alia as comodidades e conforto de um caminhão rodoviário com as capacidades para o qual é destinado: operações com cargas extrapesadas em ambientes adversos.

Revelado na fábrica da companhia em New River Valley, em Dublin, Virgínia – casa onde a Volvo produz todos os modelos da caminhões para o mercado americano -, o novo VNX também estabelece o retorno da marca à oferta de motores de alta potência.

Após ter descontinuado a oferta do seu de 16 litros, o D16, nos Estados Unidos, a marca passará a oferecer opção do modelo com equipado com motor Cummins X15 que pode render 565 cv ou 605 cv e torques de 255,7 kgfm e 283,3 kfgm, respectivamente. As possibilidades, no entanto, se estendem para o Volvo D13 com 455 cv ou 500 cv com 241,3 kgfm e 255,7 kfgm, pela ordem.

Para a transmissão, além de versões manuais, a fabricante dispõe do tradicional câmbio automatizado I-Shift de 14 marchas ou equipamento fornecido pela Eaton, com 13 ou 18 marchas quando associado com motor Cummins.

Indicado pela operar em segmentos como o florestal, o de petróleo e gás e na contrução, o VNX tem peso bruto total combinado (PBTC) de 102 toneladas.

O transportador ainda escolhe dentre três configurações da cabine: a 300, para operação diurnas, a 400, com leito para quando o transporte exige viagens ocasionais, e a 740, com teto alto, cama basculante e janelas na área de descanso do tipo deslizantes, do tipo às encontradas nos aviões, para quando a aplicação exige longos deslocamentos.

De acordo com a Volvo, o novo VNX também incorporou demandas do transportador com objetivo de garantir mais durabilidade ao veículo, aspecto que diz respeito à redução do custo de manutenção. O chassi agora é mais robusto, a altura livre do solo foi aumentada em mais 30 centímetros e os para-choques ganharam reforço interno com barras de alumínio.

O modelo ainda ganhou sistema de iluminação de LED, tanto no interior quanto no exterior, compartimentos adicionais, volante multifuncional, tomadas elétricas, mais cores no painel e maior eficiência aerodinâmica devido às melhorias executadas no capô do motor.

O novo VNX competirá com modelos da Mack, marca pertencente ao grupo Volvo, da Western Star, divisão da Daimler Trucks, e da Kenworth, especialmente o W900. A estreia no mercado está planejada para o segundo trimestre deste ano, quando o caminhão começa a ser produzido.


Notícias relacionadas