Scania reduzirá emissões de CO2 pela metade até 2025

O compromisso se aplica a produtos mais eficientes e nos processos das operações industriais e logísticas

Scania tem metas de redução de emissões de CO2 Crédito: Scania Trucks

Em seu mais recente Relatório Anual de Sustentabilidade, a Scania estabelece compromisso para reduzir pela metade suas pegadas de carbono até 2025 em todo o mundo. Como grande compradora de transporte, a meta também se estende para a logística de transporte de terrestre na Europa e na América Latina.

O compromisso da fabricante é norteado com base nas metas do Acordo de Paris. Sua ambição leva em conta sistemas de transporte sustentáveis e a redução dos níveis de emissão de gases de efeito estufa a partir dos processos da empresa. Estão contempladas ações em todas as etapas em que a fabricante atua, desde investimento em pesquisa e desenvolvimento às estratégias de descarte de materiais, passando pela logística e produção.

“Temos uma visão de longo prazo para neutralizar o carbono das operações”, revela em nota Ruthger de Vries, vice-presidente executivo responsável pela produção e logística da Scania. “Para alcançar nossa visão, estamos nos desafia para reduzir as emissões de CO2 em 50% em todas as nossas operações globalmente até 2025.”

De acordo com a fabricante, os processos industriais já estão em fase de aperfeiçoamento, em busca de mais eficiência energética e a partir de fontes renováveis. No ano passado, a empresa já havia anunciado o compromisso de ter fábricas que operam com fontes de energia livres de origem fóssil até 2020.

Depois, a montadora entende que como grande compradora de serviços de transporte, cabe a ela também reduzir suas pegadas de carbono nos fluxos diários das operações logísticas, mesmo que se tratando de terceiros.

“É rotina conversarmos com nossos clientes a respeito de alternativas mais sustentáveis ​​para suas atribuições específicas de transporte”, conta Vries. “Nossas próprias operações logísticas são, em muitos aspectos, um laboratório onde testamos novas ideias e desenvolvemos nossas capacidades. Como um cliente de transporte, é natural que também nos esforcemos para ser uma referência e nos comprometamos a reduzir significativamente nossa pegada de emissões.”


Notícias relacionadas