Scania lança nova geração de caminhões urbanos

Linha de produtos recebe cabines inéditas e opção de motores de 7 litros

Scania Série L Foto: Scania Trucks

Depois dos veículos para longas distâncias rodoviárias e para construção, a fabricante sueca chega à terceira fase de lançamentos da sua nova geração de caminhões para o mercado europeu com a introdução no portfólio da linha de modelos destinados às operações urbanas. As novidades surgem com novas cabines, especialmente pensadas para os ambientes das cidades, e mais opções de motores de 7 litros.

Na oferta da gama, a Scania estreia no segmento de distribuição de carga urbana a cabine da série L. Inovador, o habitáculo foi concebido para facilitar o acesso de motorista e ajudantes com os degraus de entrada rebaixados. De acordo com a montadora, apesar das concessões que os engenheiros precisaram fazer em relação à distância do solo e do ângulo de ataque, o condutor ganha com um melhor posicionamento para dirigir no meio urbano.

Não bastasse o rebaixamento, a Scania também introduziu na cabine sistema de ajoelhamento, semelhante aos usados nos ônibus urbanos. O recurso, ativado automaticamente pelo freio de estacionamento, permite apenas um passo dos operadores do chão da rua para o interior do veículo. A porta do passageiro ainda ganhou uma janela de segurança, localizada mais abaixo, com a intenção de ampliar a visão do motorista e providenciar mais segurança a outros elementos mais vulneráveis no trânsito, como ciclistas e pedestres.

Os modelos com cabine L são oferecidos com motores de 9 litros a diesel com 280, 320 e 360 cv, mas a fabricante adianta que ao longo do ano que vem acrescentará os motores a gás.

No que diz respeito a trem de força, a nova geração de caminhões urbanos da Scania também chega com uma gama de motores de 7 litros com potências de 220, 250 e 280 cv. Trata-se da quarta família de motores da marca, depois dos modelos de 9, 13 e 16 litros. São os menores motores já fabricados pela montadora sueca e foram desenvolvidos em colaboração com a Cummins. De acordo com a companhia, os propulsores inéditos, baseados em blocos de 6 cilindros, pesam menos de 360 kg e poupar até 10% de combustível nas rotas urbanas.

 


Notícias relacionadas