Os 10 caminhões mais vendidos em 2017

Modelos leves e pesados são as categorias com mais representantes no ranking

Crédito: Volvo Trucks

Na contabilidade do mercado de caminhões do ano passado, período que marca o início da recuperação do segmento após três anos consecutivos de quedas nas vendas, modelos das categorias de leves e pesados dominaram o ranking dos dez mais vendidos, com cinco e três representantes, respectivamente.

Na cobiçada lista de emplacamentos, baseada nos números da Fenabrave, a federação que reúne as concessionárias do País, a MAN e a Mercedes-Benz chegaram ao fim de 2017 com três modelos cada, a Volvo com dois, um representante da Ford e outro da Scania. Mas é um produto da marca de origem sueca, no entanto, o R440, que encerrou o período com o título de campeão do mercado.

No décimo lugar dos mais vendidos em 2017 ficou a Mercedes-Benz Sprinter 415 CDI com 1.427 unidades licenciadas. Volume representou a liderança na categoria de semileves, com 39,25% de participação em mercado de 3.653 veículos, alta de quase 15% em relação a 2016.

O modelo é indicado para as operações de distribuição de carga em ambiente urbano. Tem capacidade para até 2.040 kg de carga útil, carrega motor de 146 cv e torque de 33,6 kgfm de 1.200 a 2.400 rpm e a fabricante oferece duas opções de distância entre-eixos (3.665 ou 4.325 milímetros).

Mercedes-Benz Sprinter 415 CDI

 

Em nono ficou mais um representante da Mercedes-Benz, o leve Accelo 815. No ano passado, o mercado absorveu 1.691 unidades do caminhão, o que proporcionou fatia de 14,35% do mercado da categoria, de 11.784 veículos, queda de 8,08% na comparação com o ano anterior.

O caminhão cabe tanto para o transporte de carga na cidade quanto nas pequenas distâncias rodoviárias. Apto para receber os mais diversos implementos, o que inclui um terceiro eixo, o modelo tem capacidade para 8.300 kg de PBT e traz motor com 156 cv e torque de 59 kgfm de 1.200 a 1.600 rpm.

Mercedes-Benz Accelo 815

O oitavo lugar coube a outro Mercedes-Benz da categoria de leves, o Accelo 1016, com 1.692 unidades licenciadas em 2017 ou participação de 14,36% do segmento. O modelo, com PBT de 9.600 kg, pode sair de fábrica com até três distâncias de entre-eixos (3.100, 3.700 ou 4.400 mm), o que garante versão para transitar como Veículo Urbano de Carga (VUC). Sob a cabine funciona motor de 4,8 litros de 156 cv e torque de 62 kgfm de 1.200 a 1.600 rpm.

Mercedes-Benz Accelo 1016

O único representante da Ford no ranking dos dez mais vendidos é o Cargo 816. Encerrou 2017 no sétimo posto com 1.733 unidades emplacadas, fatia de 14,71% do mercado da categoria. O caminhão é mais opção para as tarefas urbanas, oferece três distâncias de entre-eixos (3.300, 3.900 3 4.300 mm) e PBT de 8.250 kg. Traz motor Cummins de 4,5 litros que gera 162 cv e torque de 56,1 kgfm de 1.100 a 2.000 rpm.

Ford Cargo 816

As 1.956 unidades vendidas do Volvo FH460 garantiram o sexto lugar no ranking. O volume proporcionou ao modelo 10,35% na categoria de pesados no ano passado, de 18.902 unidades licenciadas, alta de 19,8% sobre o resultado de 2016 e participação de 36,31% no mercado total de caminhões.

O modelo fabricado em Curitiba (PR) é destinado a cumprir operações rodoviárias de longas distâncias. O transportador encontra amplas possiblidade de configurações, dos 4×2 aos 8×4, com suspensão metálica ou pneumática, eixo com ou sem redução e capacidade para tracionar até 100 toneladas. Traz motor de 460 cv e torque de 235 kgfm de 1.000 a 1.400 rpm sempre associado à caixa de transmissão automatizada I-Shit, no caso com 14 marcas, das quais 2 são super reduzidas.

Volvo FH460

Outro Volvo, o FH540, se fez presente na lista dos mais vendidos em 2017. As 2.008 unidades licenciadas permitiram o quinto lugar do ranking e participação de 10,62% na categoria de pesados. Como os outros modelos da linha, o caminhão admite diversas configurações para as aplicações rodoviárias. No trem de força funciona motor de 13 litros gera 540 cv e torque de 265 kgfm de 1.050 a 1.450 rpm, como também o câmbio I-Shift.

Volvo FH540

O Volkswagen Constellation 24.280 é único representante da categoria de semipesados a ficar dentre os dez mais vendidos no ano passado. O quarto lugar na lista vem das 2.091 unidades emplacadas do modelo, o que permitiu a liderança no segmento, com 14,77% de participação em mercado de 14.155 licenciamentos, volume que acusou queda de 2.92% em relação a 2016.

A modelo, indicado para operações rodoviárias, sai de fábrica com cabine simples ou estendida, com teto baixo ou alto e a partir de três distância entre-eixos (3.560, 4.800 e 5.207 mm). Tem PBT homologado de 23.000 kg e capacidade para carga útil de até 16.360 kg (versão mais curta). O conjunto mecânico é formado por motor MAN de 7 litros com 277 cv e torque de 107 kglm de 1.100 a 1.700 rpm. O câmbio, fornecido pela ZF, pode ser manual, com 9 marchas, ou automatizado de 6 marchas.

Volkswagen Constellation 24.280

O Volkswagen Delivery 10.160 foi o terceiro caminhão mais vendido no ano passado, com 2.141 veículos licenciados, o que garantiu 18.17% de participação no segmento de leves, e vice-liderança na categoria. O modelo dispõe de três opões de entre-eixos (3.300, 3.900 ou 4.300 mm), PBT de 9.700 kg e traz motor Cummins de 162 cv e torque de 69,3 kgfm de 1.300 a 1.700 rpm.

Volkswagen Delivery 10.160

Em segundo lugar no ranking ficou o leve Volkswagen Delivery 8.160, por algumas vezes o mais vendido do mercado. As 2.425 unidades vendidas garantiram ao modelo a liderança na categoria de leves, com fatia de 20,58% do segmento. Flexibilidade e robustos para encarar o dia a dia das operações urbanas são seus maiores atributos. Tem capacidade para 8.150 kg de PBT, opção de três distâncias entre-eixos (3.300, 3.900 ou 4.300 mm), e traz motor Cummins de 160 cv e torque de 61,2 kgfm de 1.300 a 1.700 rpm

Volkswagen Delivery 8.160

O campeão de vendas do mercado de caminhões em 2017 foi o pesado Scania R440, com 3.008 unidades negociadas, o que significou 16,05% de participação na categoria. Da linha de modelos rodoviários da marca, o veículo permite extensa gama de configurações de tração, suspensão e cabines. O caminhão foi pensado para preservar velocidades médias altas em rotas de topografia variável. Traz motor de 13 litros que gera 440 cv e torque de 234,5 kgfm de 1.000 a 1.300 rpm associado à transmissão automatizada Opticruiser de 14 marchas, das quais duas super reduzidas.

Scania R440


Notícias relacionadas