Negócios de usados segue em curva ascendente

Venda de caminhões de segunda mão acumula mais uma alta acima de 4% no desempenho do ano

Mercedes-Benz lidera mercado de usados Foto: Mercedes-Benz

Mais uma vez o mercado de caminhões usados e seminovos registra resultado positivo. De janeiro a novembro, foram contabilizadas 315.211 transações, crescimento de 4,45% em relação ao volume de negócios registrados no mesmo período do ano passado, de 301.793.

De acordo as estatísticas da Fenabrave, a federação que representa os concessionários no País, ao contrário do desempenho de caminhões novos, as vendas de usados seguiram aquecidas ao longo do ano. Além de abrir o período com alta de 10%, em contraste à queda de 30% nos licenciamentos de 0 km, apenas em três meses – abril, julho e setembro – os crescimentos ficaram abaixo de 4% na comparação anual, de 2,23%, 3,69% e 3,87%, respectivamente.

Somente em novembro, 28.719 caminhões trocaram de donos, leve crescimento de 0,52% sobre as 28.571 transações apuradas no mesmo mês de 2016. Pelas contas da Fenabrave, de cada um caminhão novo licenciado, outros 5,2 usados são comprados.

De todo o volume de caminhões de segunda mão, os modelos da Mercedes-Benz são disparados os preferidos no mercado de usados. No acumulado do ano até novembro, as transações com veículos da marca somaram pouco mais de 120.820 unidades, uma participação de 38,33%.

Em seguida aparecem os negócios com os veículos da Volkswagen Caminhões e Ônibus, com 68.000 documentos trocados, fatia de 21,6%. Os caminhões da Ford foram os terceiros mais negociados, 53.500 unidades (17%), seguidos pelos da Scania (8,56%), Volvo (7,16%) e Iveco (4,25%). Todas as outras marcas juntas participam com 3,11%.


Notícias relacionadas