Iveco lança Tector Auto-Shift

Caixa automatizada chega à linha de semipesados da fabricante de Sete Lagoas

Foto: Iveco

Caixas de câmbio automatizadas já estão presentes em 100% da produção brasileira de caminhões pesados. Agora parece ser a vez da tecnologia dominar a cena nas linhas de semipesados. A Iveco é a fabricante mais recente a reforçar a tendência com o lançamento do Tector Auto-Shift.

A novidade surge nas versões 170E30 4×2, 240E30 6×2 e 310E30 8×2 para atender necessidades de até 30 toneladas de PBT (Peso Bruto Total). De acordo com a montadora, a busca foi pela melhor integração entre motor e câmbio. “A caixa automatizada trouxe o desafio de ir além e oferecer mais do que já existe no mercado”, afirma Ricardo Barion, diretor de marketing Iveco para a América Latina. “Não queríamos menos do que uma solução completa, comprometida com performance, conforto, economia e segurança.”

O Tector Auto-Shift tem motor FPT de 300 cv associado a uma caixa de 10 marcas da Eaton. Com diferencial do que já é encontrado, o câmbio entrega diversas funções práticas ao motorista que visam proporcionar redução de consumo de combustível e eficiência em todas as condições de rodagem.

A função Kick Down, por exemplo, entende uma variação brusca no pedal do acelerador e traduz a necessidade por mais potência; em uma condição de descida suave, sem uso de freio, a função Down Hill, engrena o veículo na 10ª marcha para minimizar o consumo; a Power Auto, por meio de botão na alavanca, permite aumentar a velocidade do veículo; em trecho plano, quando o veículo estiver reduzindo a velocidade, a Auto Cost aciona automaticamente a embreagem deixando o veículo desenvolver de forma segura e confortável para transpor um obstáculo como um quebra-molas, por exemplo. Logo após passar por ele, ao retomar a velocidade do veículo, a marcha correta será acionada sem prejuízos para a performance. Há ainda a Skip Gear que, a depender da carga, velocidade e inclinação da pista, o veículo faz trocas fora da sequência convencional.

Para os representantes da Iveco, as caixas automatizadas eliminam erros, preserva o conjunto mecânico e eleva a média do consumo de combustível. No caso do Tector Auto-Shift a redução pode chegar a até 5% na combinação de diesel e Arla 32.

De acordo com Barion, a migração do transportador para caminhões semipesados equipados com caixa automatizada será rápida. O diretor prefere não revelar expectativas de vendas, mas avalia que este ano 27% das vendas de semipesados seja de caminhões automatizados e, “no ano que vem a participação chegar a 50%. No nosso mix, 70% serão do Tector Auto-Shift”.

A caixa automatizada acrescenta por volta de R$ 15.000 no preço do Tector. Como ação promocional, a Iveco está oferecendo às primeiras 100 unidades vendidas contrato de manutenção do plano Essencial (previstas no manual) por dois anos.


Notícias relacionadas