eVito passa por teste de bater os dentes

Versão elétrica do furgão enfrentou o rigoroso inverno da Lapônia para garantir que está apto para qualquer terreno e clima

Mercedes-Benz eVito Crédito: Mercedes-Benz

Para entender como reage a tecnologia embarcada nos veículos elétricos em condições ambientais extremas, a Mercedes-Benz levou o eVito para uma experiência de inverno. O modelo passou algumas semanas em Arjeplog, pequena cidade no Norte da Suécia, bem próximo ao Círculo Polar Ártico, enfrentando temperaturas negativas de até 30° Celsius.

De acordo com a marca, o utilitário saiu de lá com mais argumentos na hora de o transportador planejar suas operações de carga.

O foco da equipe de desenvolvimento da fabricante foi avaliar a eficiência do sistema de partida, do carregamento das baterias, como também a dirigibilidade do veículo e até se as condições adversas do clima prejudicariam de alguma maneira a ergonomia e o conforto do motorista.

Entender como um veículo elétrico responde a diferentes condições climáticas é fundamental no gerenciamento de frotas, especialmente no que diz respeito a recargas e autonomia do veículo.

Com os testes realizados, a Mercedes-Benz garante que o eVito oferece todos os requisitos para operações de transporte de carga e passageiros em regiões de inverno extremo. O modelo possui bateria de 41,4 kWh o que permite alcance de 150 km sem recarga e, mesmo em circunstâncias desfavorável, o usuário terá certeza de uma autonomia disponível na faixa de 100 km.

A eficiência do sistema de aquecimento do veículo também foi outro item exaustivamente testados pelos engenheiros, tanto em relação ao conforto interno quanto a capacidade de desembaçar os vidros o mais rápido possível.

Depois do Vito E-Cell, o eVito é o segundo modelo da Mercedes-Benz totalmente elétrico a entrar em produção. A versão está disponível para encomendas ao transportador europeu desde novembro de 2017 por € 39.990, sem impostos. As entregas começam no segundo semestre deste ano.

A Mercedes-Benz planeja oferecer ao mercado versões elétricas de todo o seu portfólio de comerciais leves nos próximos anos. Em 2019 será a vez do Sprinter elétrico ganhar as ruas e, em seguida, o Citan.


Notícias relacionadas