Caminhões elétricos Volvo chegam em 2019

As primeiras unidades começam a entrar em operação com clientes ainda este ano

Volvo quer entregas com elétrico fora do horário de pico Crédito: Volvo Trucks

A Volvo Trucks anunciou que no ano próximo ano ampliará o portfólio de produtos com a oferta de caminhões elétricos na Europa. A empresa não revelou os modelos que serão oferecidos, mas adiantou que as primeiras unidades já estarão em operação ainda este ano com clientes selecionados.

A solução elétrica para o transporte de carga, especialmente nas aplicações urbanas, fica cada vez mais nítida no horizonte das fabricantes de veículos de comerciais, algumas já com oferta de prateleira, caso da Mitsubishi Fuso, do Grupo Daimler, com o eCanter.

Para a Volvo a eletromobilidade é um compromisso de longo prazo que contribui com desenvolvimento sustentável do ambiente das cidades.

“Ao utilizar caminhões elétricos para o transporte de mercadorias nas áreas urbanas, também estamos enfrentando diversos desafios. Transporte com menos ruídos e zero emissões de gases possibilita operações em centros urbanos mais sensíveis, como também podem ocorrer fora dos horários de pico, por exemplo à noite”, resume Claes Nilsson, presidente da Volvo Trucks. “Como consequência, o tráfego diurno das estradas será reduzido, o que permite que a rede rodoviária e os veículos sejam utilizados de maneira mais eficaz.”

A fabricante menciona projeto recente encabeçado pelo KTH Royal Institute of Technology, que estudou os efeitos da distribuição de carga durante à noite no centro de Estocolmo, Suécia. Ao evitar os horários de pico, as operações de transporte foram reduzidas a um terço do tempo que se levaria no período comercial.

“Nossa tecnologia e conhecimento na área da eletromobilidade são baseados em soluções comerciais comprovadas já em uso nos ônibus elétricos da Volvo. Os veículos, porém, são apenas uma parte do que é necessário”, lembra Jonas Odermalm, diretor de estratégia de produtos da Volvo Trucks. “O transporte sustentável a longo prazo é uma questão complexa que exige amplas medidas. Estamos trabalhando junto a clientes, cidades, fornecedores de infra-estrutura de cobrança e outras partes interessadas para criar a estrutura necessária para caminhões elétricos.”


Notícias relacionadas